DÍGITOS DE VERIFICAÇÃO
CARTEIRA DE IDENTIDADE SSP-SP
CARTEIRA DE IDENTIDADE IFP-RJ
CARTÃO DE CRÉDITO
CERTIDÃO DE NASCIMENTO/CASAMENTO/ÓBITO
CNPJ & CPF
IPTU-SP
MATRÍCULA DE SERVIDOR (MaSP) - MG
PROCESSOS JUDICIAIS
REGISTRO DE ENCOMENDAS - ECT
REGISTRO DE IDENTIDADE CIVIL - RIC
TÍTULO ELEITORAL


CNPJ & CPF

Saiba como se calcula o Número-Controle do CNPJ e do CPF do Ministério da Fazenda. Adicionalmente, veja o DV de qualquer número (CNPJ ou CPF), utilizando as rotinas abaixo. Introduza o número do CNPJ sempre COM 12 DÍGITOS (exemplo: 000123450001) ou o número do CPF, sempre COM 9 DÍGITOS (exemplo: 001234567):

CNPJ 12 dígitos
DV
CPF 9 dígitos
DV

Se, todavia, o seu interesse na pesquisa de números de CNPJ vai além do cadastro da matriz ou de uma filial determinada e abrange a lista de todas as filiais, use a rotina abaixo. Introduza o número do CNPJ, sempre COM 12 DÍGITOS, onde os 4 últimos dígitos sejam 0001 - filial nº 1 (exemplo: 000123450001) e indique o número presumível de filiais, até o máximo de 9999 (o sistema da Receita não prevê número de filiais com mais de 4 dígitos):

nnCNPJ 12 dígitos niNº de Filiais
Filiais-DV
Notas:

O CNPJ tem a configuração XX.XXX.XXX/XXXX-XX, onde os primeiros oito dígitos são o número-base, os quatro seguintes o número de ordem das filiais da empresa, o penúltimo é o DV (Dígito de Verificação) módulo 11 (v. abaixo) dos doze anteriores e o último é o DV módulo 11 dos treze anteriores. Outra particularidade é que o oitavo dígito era DV módulo 10 (v. abaixo) dos sete anteriores, isso para os CNPJ emitidos anteriormente a 1993. A partir daí, a regra foi abandonada, pois o oitavo dígito foi incorporado, para ampliar a capacidade de cadastros (de 10 milhões, a capacidade passou para 100 milhões de números possíveis).


O CPF tem a configuração XXX.XXX.XXX-XX, onde os primeiros oito dígitos são o número-base, o nono define a Região Fiscal (v. abaixo), o penúltimo é o DV módulo 11 (v. abaixo) dos nove anteriores e o último é o DV módulo 11 dos dez anteriores.


O que é DV módulo 11 e o que é DV módulo 10?

DV (Dígito de Verificação), também denominado número-controle, são dígitos incorporados a números para possibilitar a detecção de erros de digitação, no ato. Recurso muito difundido, por exemplo, na numeração de contas de depósitos bancários.

No caso do CNPJ, o DV módulo 11 corresponde ao resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 9, 8, 7, 6 e 5, a partir da unidade. O resto 10 é considerado 0 (algumas instituições, como o Banco do Brasil, tratam o 10, em seus números de contas, como "X").

O DV módulo 10 corresponde ao número que faltar para inteirar múltiplo de 10, em relação ao somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 2, 1, 2, 1, 2, 1 e 2, a partir da unidade, sendo que em cada multiplicação valores superiores a 9 deverão sofrer a operação "noves fora".

Veja, abaixo, exemplo de cálculo de DV módulo 11 (o mais usado pelos bancos) e de DV módulo 10 para o CNPJ nº 18781203/0001:

1  8  7  8  1  2  0  3  0  0  0  1 = 2               
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x               
6  7  8  9  2  3  4  5  6  7  8  9            
----------------------------------                    
6+56+56+72+ 2+ 6+ 0+15+ 0+ 0+ 0+ 9 = 222÷11=20, com resto 2

1  8  7  8  1  2  0  3  0  0  0  1  2 = 8
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x
5  6  7  8  9  2  3  4  5  6  7  8  9
-------------------------------------
5+48+49+64+ 9+ 4+ 0+12+ 0+ 0+ 0+ 8+18 = 217÷11=19, com resto 8

Portanto, CNPJ+DV = 18781203/0001-28

--------------------------------------------------------

Conferência do oitavo dígito:

1  8  7  8  1  2  0  =  3
x  x  x  x  x  x  x
2  1  2  1  2  1  2
-------------------
2+ 8+ 5*+8+ 2+ 2 +0 = 27, para 30 = 3 (*noves fora)

No caso do CPF, o DV módulo 11 corresponde ao resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 e 0, a partir da unidade. O resto 10 é considerado 0. Veja, abaixo, exemplo de cálculo de DV módulo 11 para o CPF nº 280012389:

2  8  0  0  1  2  3  8  9 = 3
x  x  x  x  x  x  x  x  x
1  2  3  4  5  6  7  8  9
-------------------------
2+16+ 0+ 0+ 5+12+21+64+81 = 201÷11=18, com resto 3

2  8  0  0  1  2  3  8  9  3 = 8
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x
0  1  2  3  4  5  6  7  8  9
----------------------------
0+ 8+ 0+ 0+ 4+10+18+56+72+27 = 195÷11=17, com resto 8

Portanto, CPF+DV = 280012389-38

Nota:
O resto 10 será sempre considerado 0.

A Região Fiscal onde emitido o CPF (definida pelo nono dígito) tem a seguinte abrangência: 1 (DF-GO-MS-MT-TO), 2 (AC-AM-AP-PA-RO-RR), 3 (CE-MA-PI), 4 (AL-PB-PE-RN), 5 (BA-SE), 6 (MG), 7 (ES-RJ), 8 (SP), 9 (PR-SC) e 0 (RS). Mas, inexplicavelmente, já vi CPF válido, emitido no DF (Região 1) com o nono dígito = 5 (Região BA-SE), o que me faz imaginar que o nono dígito foi incorporado para ampliar a capacidade de cadastros (de 100 milhões, a capacidade passou para 1 bilhão de números possíveis).



TÍTULO ELEITORAL

O Nº de Inscrição do Título Eleitoral também tem o seu DV. Para cálculo do DV, observe-se que o número é desmembrado em "nº seqüencial" (até 8 dígitos) seguido de 2 dígitos para a Unidade da Federação (UF) e dos dois dígitos do próprio DV. Assim, o Título Eleitoral nº 43568709/06 tem como nº seqüencial 435687, tem como UF 09 (SC) e tem como DV 06. O 1º dígito do DV corresponde ao DV-mód.11 do nº seqüencial (435687) e o 2º dígito do DV ao DV-mód.11 dos dígitos da UF seguidos do 1º dígito do DV (090). DV=06, portanto:

 4  3  5  6  8  7 = 0
 x  x  x  x  x  x
 4  5  6  7  8  9
-----------------
16+15+30+42+64+63 = 230÷11=20, com resto 10 (10=0)

0  9  0 = 6
x  x  x
7  8  9
-------
0+72+ 0 = 72÷11=6, com resto 6

Nota:
O resto 10 será sempre considerado 0.
Exceções:
Para os títulos emitidos em São Paulo ou Minas Gerais (UF 01 ou 02), o resto 0 no cálculo do 1º ou do 2º DV será assumido como 1. Tive, também, a informação que existem títulos emitidos em SP ou MG com 9 dígitos no "nº seqüencial". Não se preocupe: a rotina contempla essas situações.

Os dígitos de UF correspondem a: 01-SP, 02-MG, 03-RJ, 04-RS, 05-BA, 06-PR, 07-CE, 08-PE, 09-SC, 10-GO, 11-MA, 12-PB, 13-PA, 14-ES, 15-PI, 16-RN, 17-AL, 18-MT, 19-MS, 20-DF, 21-SE, 22-AM, 23-RO, 24-AC, 25-AP, 26-RR, 27-TO e 28-Exterior(ZZ).

Veja o DV de qualquer Título Eleitoral, utilizando a rotina abaixo. Introduza o Nº INSCRIÇÃO (exemplo: 43568709):

Nº INSCRIÇÃO
DV


CARTEIRA DE IDENTIDADE - SSP SP

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do número da Carteira de Identidade SSP-SP e veja o DV de qualquer número, utilizando a rotina abaixo. O DV corresponde ao resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9, a partir da unidade. Siga o exemplo abaixo:

1  2  0  3  0  0  0  1               
x  x  x  x  x  x  x  x               
9  8  7  6  5  4  3  2            
----------------------                 
9+16+ 0+18+ 0+ 0+ 0+ 2 = 45÷11=4, com resto 1 (este é o DV).

Nota:
Se o resto for 10, o DV será a letra "X".
Introduza o número da Carteira de Identidade (exemplo: 12030001):

RG SSP-SP
DV


CARTEIRA DE IDENTIDADE - IFP RJ

MATRÍCULA DE SERVIDOR (MaSP) - MG

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do número da Carteira de Identidade IFP-RJ e do número de Matrícula de Servidor Público de MG e veja o DV de qualquer número, utilizando a rotina abaixo. O DV corresponde ao número que faltar para inteirar múltiplo de 10, em relação ao somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 2, 1, 2, 1, 2, 1, 2 e 1, a partir da unidade, sendo que em cada multiplicação valores superiores a 9 deverão sofrer a operação "noves fora". Siga o exemplo abaixo:

2  7  9  9  8  1  1               
x  x  x  x  x  x  x               
2  1  2  1  2  1  2            
-------------------                 
4+ 7+ 9*+9+ 7*+1+ 2 = 39 para 40 = 1 (este é o DV). 

*noves fora
Introduza o número da Carteira ou da Matrícula (exemplo: 2799811):

RG IFP-RJ/MaSP-MG
DV


CARTÃO DE CRÉDITO

Os principais Cartões de Crédito do mundo tem um número de 14 a 19 dígitos, sendo que os 4 primeiros dígitos definem o Banco emissor e o primeiro desses quatro dígitos define a rede emissora (por exemplo: 4-Visa, 5-Mastercard). O último dígito, na extrema direita, representa o DV (Dígito Verificador) dos dígitos anteriores. Veja o DV de qualquer Cartão de Crédito, utilizando a rotina abaixo. O DV corresponde ao número que faltar para inteirar múltiplo de 10, em relação ao somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por ...2, 1, 2, 1, 2, 1, 2, 1, 2, 1 e 2, a partir da unidade, sendo que em cada multiplicação valores superiores a 9 deverão sofrer a operação "noves fora". Siga o exemplo abaixo:

3  0  1  1  1  1  9  8  7  6  3  3  3               
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x               
2  1  2  1  2  1  2  1  2  1  2  1  2            
-------------------------------------                 
6 +0 +2 +1 +2 +1 +9*+8 +5*+6 +6 +3 +6=55 para 60=5(este é o DV). 

*noves fora
Introduza os dígitos do Cartão de Crédito, até o PENÚLTIMO (exemplo: 3011119876333):

CARTÃO DE CRÉDITO
DV


REGISTRO DE IDENTIDADE CIVIL - RIC

Nota importante: O cálculo do DV do RIC - Registro de Identidade Civil (nova carteira de identidade dos brasileiros), ainda não está claramente explicado. Eu presumo que seguirá a regra abaixo, mas ainda dependemos da confirmação, que virá a partir da emissão dos primeiros cartões, prevista para dezembro de 2010. Se o prezado leitor já tem RIC, peço o obséquio de conferir o seu DV na rotina abaixo e dizer-me se meu algoritmo funcionou.

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do Registro de Identidade Civil - RIC e veja o DV de qualquer número, utilizando a rotina abaixo. O DV corresponde ao resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 9 e 8, a partir da unidade. Siga o exemplo abaixo:

1  3  3  9  7  0  5  1  2  7               
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x             
8  9  2  3  4  5  6  7  8  9            
----------------------------                  
8+27+ 6+27+28+ 0+30+ 7+16+63 = 212÷11=19, com resto 3 (este é o DV).

Nota:
Se o resto for 10, o DV será "0".
Introduza o número do RIC (exemplo: 1339705127):

RIC
DV


REGISTRO DE ENCOMENDAS - ECT

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do número de Registro de Encomendas da ECT. O Registro é composto de 2 letras + 9 dígitos + 2 letras. Os 9 dígitos formam o número-base (8 dígitos) + o DV (1 dígito). O DV, por sua vez, corresponde a 11 menos o resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo do número-base respectivamente por 7, 9, 5, 3, 2, 4, 6 e 8, a partir da unidade. Siga o exemplo abaixo:

 4  7  3  1  2  4  8  2               
 x  x  x  x  x  x  x  x               
 8  6  4  2  3  5  9  7            
-----------------------                 
32+42+12+ 2+ 6+20+72+14 = 200÷11=18, com resto 2. 11-2=9 (este é o DV).

Exceções:
Se o resto for 0, o DV será 5 e se o resto for 1, o DV será 0.
Introduza o número-base (exemplo: 47312482):

Nº-BASE
****
DV


PROCESSOS JUDICIAIS

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do número de Processos Judiciais. O número é composto de até 20 algarismos, no formato NNNNNNN-DD.AAAA.JTR.OOOO, onde o DV está colocado imediatamente após o Número Seqüencial (NNNNNNN). O DV é calculado tomando-se o número do Processo e saltando o próprio DV (se for conhecido), ou seja, tomando-se NNNNNNNAAAAJTROOOO. Calcula-se então 98 menos o resto de (NNNNNNNAAAAJTROOOO x 100 ÷ 97). Este resultado confirma o número do DV, com dois dígitos. A forma de cálculo é conhecida como "Módulo 97, Base 10, ISO 7064".

Introduza o número do Processo cujo DV é desconhecido.

Por exemplo, se o número do Processo for 0002080-??.2012.5.15.0049, introduza 208020125150049 e tenha o nº completo do Processo, inclusive o DV:

Nº DO PROCESSO (SEM DV)
Nº COMPLETO DO PROCESSO

O formato adotado a partir de 01/01/2010 (NNNNNNN-DD.AAAA.J.TR.OOOO) tem a seguinte configuração:
NNNNNNN - Número seqüencial do Processo, por Unidade de Origem, a ser reiniciado a cada ano
DD - Dígito Verificador
AAAA - Ano do ajuizamento do Processo
J - Órgão ou Segmento do Poder Judiciário
TR - Tribunal do respectivo Segmento do Poder Judiciário
OOOO - Unidade de origem do Processo



IPTU-SP

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) do IPTU-SP e veja o DV de qualquer número, utilizando a rotina abaixo. O número-base do IPTU contém 10 dígitos, dos quais os 3 primeiros indicam o SETOR onde o imóvel está localizado dentro da cidade, os três seguintes a QUADRA dentro do Setor e os quatro últimos o LOTE dentro da Quadra. O DV corresponde ao resto da divisão por 11 do somatório da multiplicação de cada algarismo da base respectivamente por 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 e 10 a partir da unidade. Siga o exemplo abaixo:

 0  6  0  0  0  6  0  0  4  8               
 x  x  x  x  x  x  x  x  x  x             
10  1  2  3  4  5  6  7  8  9            
-----------------------------                  
 0+ 6+ 0+ 0+ 0+30+ 0+ 0+32+72 = 140÷11=12, com resto 8 (este é o DV).

Nota:
Se o resto for 10, o DV será "1".
Introduza o número do IPTU-SP (exemplo: 0600060048):

IPTU-SP
DV

CERTIDÃO DE NASCIMENTO/CASAMENTO/ÓBITO

Saiba como se calcula o DV (Dígito Verificador) das novas Certidões de Nascimento, Casamento ou Óbito instituídas pelo Ministério da Justiça a partir de 2010. Adicionalmente, veja o DV de qualquer Número de Matrícula nos novos critérios, utilizando a rotina abaixo. Introduza o Número de Matrícula sempre COM 30 DÍGITOS (exemplo: 104539015520131000120210000123):

Nº DE MATRÍCULA (30 dígitos)
DV

O Número de Matrícula tem a configuração XXXXXX.XX.XX.XXXX.X.XXXXX.XXX.XXXXXXX-XX, onde o 1º grupo de 6 dígitos identifica o Cartório, o 2º grupo de 2 dígitos identifica o acervo, o 3º grupo de 2 dígitos identifica o serviço do registro civil das pessoas naturais, o 4º grupo de 4 dígitos identifica o ano do registro, o 5º grupo de 1 dígito identifica o tipo do livro de registro, o 6º grupo de 5 dígitos identifica o número do livro, o 7º grupo de 3 dígitos identifica o número da folha do livro e o 8º grupo de 7 dígitos identifica o Número de Registro. Finalmente o 9º grupo de 2 dígitos corresponde ao DV (Dígito de Verificação), cujo cálculo obedece ao seguinte esquema, dentro do critério de DV MÓDULO 11 já conhecido:

1  0  4  5  3  9  0  1  5  5  2  0  1  3  1  0  0  0  1  2  0  2  1  0  0  0  0  1  2  3 = 2               
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x 
2  3  4  5  6  7  8  9 10  0  1  2  3  4  5  6  7  8  9 10  0  1  2  3  4  5  6  7  8  9
-----------------------------------------------------------------------------------------                   
2+ 0+16+25+18+63+ 0+ 9+50+ 0+ 2+ 0+ 3+12+ 5+ 0+ 0+ 0+ 9+20+ 0+ 2+ 2+ 0+ 0+ 0+ 0+ 7+16+27 = 288

288÷11=26, com resto 2 (este é o 1º dígito do DV) - Nota: se o resto for "10", o DV será "1"

1  0  4  5  3  9  0  1  5  5  2  0  1  3  1  0  0  0  1  2  0  2  1  0  0  0  0  1  2  3  2 = 1
x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x  x
1  2  3  4  5  6  7  8  9 10  0  1  2  3  4  5  6  7  8  9 10  0  1  2  3  4  5  6  7  8  9
--------------------------------------------------------------------------------------------
1+ 0+12+20+15+54+ 0+ 8+45+50+ 0+ 0+ 2+ 9+ 4+ 0+ 0+ 0+ 8+18+ 0+ 0+ 1+ 0+ 0+ 0+ 0+ 6+14+24+18 = 309

309÷11=28, com resto 1 (este é o 2º dígito do DV) - Nota: se o resto for "10", o DV será "1"

Portanto, o Número de Matrícula+DV = 104539.01.55.2013.1.00012.021.0000123-21

Home
© 20/05/1996 Atualizada em 31/10/2014